[layerslider id="15"]

Pr Jason e Pra Angela Souza Os Desafios de levar o Evangelho em Orlando.

Pr Jason e Pra Angela Souza   Os Desafios de levar o Evangelho em Orlando.
07 nov 2018

CAPA BRAZIL USA ORLANDO GOSPEL 18Mateus 28:19 Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações…

Pr. Jason e Pra. Angela Sousa, ambos do Rio de Janeiro, são casados há mais de 35 anos. Dessa união nasceram duas filhas: Ingrid, casada com Marcelo e pais de Benjamin e Caleb; e Ana, casada com Rinaldo, pais de Zion e da princesa Stella.

O casal é responsável pela Igreja de Nova Vida de Orlando e a de Las Vegas e já estão há 31 anos em tempo integral na obra. As filhas e genros também estão envolvidos intensamente no Ministério.

Jason e Angela nasceram em lar cristão e ambos foram criados no Evangelho, mas a carreira ministerial começou logo após ele sair do Seminário, quando foi convidado pelo Pr. Geziel Gomes a lecionar no Instituto Bíblico Canaã no Rio de Janeiro, sendo que dois anos depois foi ordenado ao Ministério Pastoral.

 

VIDA NOS EUA

Eles chegaram em New York em 1990. Desde então, plantaram igrejas em Philadelphia, Los Angeles, Las Vegas, Fort Myers e Orlando. As igrejas que iniciaram sempre tiveram forte envolvimento com Missões e cooperaram com obras nas Ilhas Canárias, Índia, Moçambique, Guiné-Bissau e Brasil, entre outros.

O casal já escreveu vários livros, tais como Rio – New York Meia-Noite e Dois (1ª edição/1995), De joelhos e com a boca fechada, Vencendo o que me envergonha, entre outros. Eles têm ministrado em vários países, incluindo México, África do Sul, Dubai, Moçambique, Chile, Inglaterra e Itália.

 

PASSAGEM PELO BRASIL

Em 2013 foram convidados pelo Pr. Alexandre Rangel para servir no pastorado da Nova Vida de Piedade, no Rio. Lá também iniciaram o SIAO – Seminário Integrado de Aperfeiçoamento de Obreiros, que já formou várias turmas. Retornaram aos EEUU, depois de três anos e meio, para iniciar a primeira igreja no exterior vinculada à Nova Vida do Brasil, com a benção do Bispo Jorcelino Queiroz.

A igreja começou como uma célula no Lar da Família Datcho Moura; depois foi para um galpão emprestado e, finalmente, veio para o atual endereço onde foi oficialmente inaugurada.

 

VISÃO MINISTERIAL

A nossa visão é ‘achar os perdidos, discipular e enviar os discipulados’.

Nosso ministério tem compromisso com a genuína Palavra de Deus.

Acreditamos que os dons espirituais são para os dias de hoje também. Contudo, é a presença de Deus que deve trazer as manifestações e não as manifestações serem usadas para tentar trazer Sua presença. Continuamos sendo conhecidos pelos frutos e não pelos dons.

Cremos que a formação e capacitação de obreiros é fundamental para a expansão do Reino.

A mensagem tem que ser cristocêntrica, porém de fácil compreensão e com uma boa pitada de descontração, se possível.

Cremos que todos os recursos tecnológicos devem ser aproveitados para compartilhar o Evangelho e que a música deve ser executada com excelência, ainda que para tal seja preciso investir em músicos com mais profissionalismo.

 

ORLANDO E SEU PERFIL

Pr. Jason e sua família já se mudaram 66 vezes. Eles aprenderam a analisar o perfil histórico e espiritual de cada lugar onde passam.

Orlando foi desenhada para o entretenimento, e esse “espírito” ainda afeta os que chegam por aqui; muitos desses nem se dão conta que o que mais buscam é uma nova atração que os divirta enquanto rejeitam tudo o que lhes advirta. E acabam vivendo num carrossel de emoções. Dessa forma não se envolvem apropriadamente com a igreja que tem seu papel espiritual e também social.

Pr. Jason crê que a maior dificuldade para estabelecer igrejas imigrantes seja essa volatilidade; o compromisso é superficial e a igreja passa a servir como uma rodoviária onde as pessoas transitam, mas não se estabelecem. Esse tipo de relacionamento tende a desgastar tremendamente qualquer líder espiritual.

“Cremos que cada ministro que sinta o chamado de Deus para trabalhar em solo imigrante precisa estar cônscio desta realidade. As ovelhas pertencem ao Reino de Deus e precisamos vigiar para não nos “assenhorarmos” delas. O nosso trabalho é dar-lhes bom cuidado enquanto estão sob nossa tutela. Se vão ficar dias ou anos conosco, isso não deve ser o que norteie nossa chamada.

 

OS DESAFIOS DE LEVAR O EVANGELHO EM ORLANDO

“O que planta e o que rega têm um só propósito… pois nós somos cooperadores de Deus.” 1 Coríntios 3:8,9

A maioria dos brasileiros que chegam aqui, já vêm com data prevista de retorno. A razão pela qual vieram geralmente está ligada à segurança, melhor educação para os filhos e melhores condições financeiras.

São poucas as regiões onde eles chegam e logo se envolvem com a língua e a cultura americana, como acontece na Califórnia, por exemplo. Lá há poucas igrejas brasileiras porque o nosso povo acaba se envolvendo tanto com a vida americana que até prefere frequentar uma igreja de língua inglesa. E muitos se tornam bem atuantes.

Já em Orlando a história é outra. Temos muitas igrejas, mas isto não significa que temos muita gente servindo a Deus. Calcula-se que haja hoje mais de 60 igrejas na Grande Orlando, porém todas elas juntas não conseguem reunir sequer 10% da população brasileira na cidade.

Outro fator que dificulta o crescimento do Reino na região é o falta de comunicação entre muitos líderes que, às vezes, focados em seu próprio ministério, falham na ligação com outras partes do Corpo. Este comportamento indevido acaba gerando nos membros uma “borboletagem”, termo criado para caracterizar esse movimento de mudanças constantes entre varias igrejas por parte das ovelhas.

No final das contas, o que temos é muita gente espiritualmente intoxicada, porque mistura vários temperos; lamentavelmente, muitos deles nem sabem o que lhes causa mal e nem notam como estão raquíticos na fé.

É imprescindível que haja comunicação a partir dos líderes para dar exemplo ao povo, para que vejam a ligação entre a igreja de Cristo. Somos igrejas com muitas placas na cidade, mas com mesmo objetivo de levar a salvação a todos e gerar um crescimento genuíno do Evangelho na nossa aprazível cidade.

Fotos Claudio Castanhola e Arquivo Pessoal Pr. Jason Souza

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *