[layerslider id="15"]

Mariana, Brumadinho, Barragens!

Mariana, Brumadinho, Barragens!
31 mar 2019

Você sabe o que é uma barragem de contenção de rejeitos?

Após dias de consternação acompanhando a tragédia em Brumadinho, Minas Gerais, muitas pessoas passaram a fazer vários questionamentos, como: o que são exatamente as barragens de contenção de rejeitos, para que servem, os riscos de viver próximo a uma etc.

Existem diferentes tipos de barragens, as mais conhecidas são as construídas sobre córregos, rios ou canais, e que visam reter e controlar o fluxo de água e também para produção de energia elétrica. Há muitas espalhadas pelo mundo, e no Brasil, algumas se destacam pela grandiosidade como as de Itaipu e Xingu.

Menos conhecidas são as barragens de contenção de rejeitos, como a de Brumadinho. Essas são construídas nos locais de mineração e servem para abrigar e conter o chamado minério pobre, que não tem valor comercial. Enquanto isso, os minérios ricos extraídos da natureza (como o de ferro, por exemplo) são separados, geralmente através da água, e vendidos pela empresa proprietária do local de mineração.

Esse tipo de barragem serve para evitar que os rejeitos possam ir diretamente para os rios. Existem métodos diferentes para fazer a construção, como a jusante, a linha de centro e o alteamento para montante que é o mais comum, porém considerado pelos especialistas como ultrapassado e menos seguro.

Barragem de Mariana e Brumadinho,
método de alteamento

O método de alteamento para montante é o mesmo das barragens da Vale que se romperam em Mariana – 2015, e Brumadinho – 2019. Sua construção ocorre da seguinte forma: a mineradora responsável faz uma espécie de “piscinão” com degraus, que possuem na ponta, uma montanha maciça de material compactado, como rochas, solo argiloso ou os próprios rejeitos de minérios. A altura dessas barragens tem 70 metros e até mais, e conseguem conter milhões de metros cúbicos de lama formada pelos rejeitos e água. Uma camada de cascalho é colocada no solo do “piscinão” e na montanha, impedindo assim, que os rejeitos se infiltrem na barragem. Há ainda, um filtro vertical para coletar a água que consegue passar; e um tapete drenante que deixam essa água em condições de reuso.

Segundo engenheiros e especialistas nesse tipo de construção, é pouco provável que uma barragem de contenção de rejeitos se rompa repentinamente, quando isso ocorre, é porque a barragem já vinha dando indícios de que algo estava errado. Existem instrumentos e medidores que podem aferir problemas e evitar que uma tragédia ocorra.

O governo de Minas Gerais proibiu, em 2016, o licenciamento de novas barragens e ampliações de estruturas com o método de alteamento para montante.

Atualmente, o Brasil tem 717 barragens de contenção de rejeitos de minérios, sendo que 88 utilizam o método de alteamento para montante. No mundo, também há milhares de construções no mesmo modelo, mas que estão sendo desativadas e novas não mais permitidas.

A importância da exploração de minérios

No Brasil e em diversos países do mundo, a exploração de minérios é extremamente benéfica para a economia. No caso do minério de ferro, ele serve como matéria-prima para a fabricação do aço que é base fundamental de indústrias como a automobilística, de eletrodomésticos e da construção civil.

O grande desafio de agora em diante, para autoridades, mineradoras e demais setores envolvidos, é trabalhar para que a exploração possa seguir gerando divisas ao país, mas de uma maneira segura ao meio ambiente.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!