[layerslider id="15"]

Mães em Orlando – Orlando

Mães em Orlando – Orlando
10 jan 2018

Mães em Orlando…

Feliz Ano Novo a todas as mulheres e mamães da terra do Mickey!

E cá estamos nós, cheias de ânimo e com muita força pra fazermos sempre melhor.

Dizem por aí que ser mãe é a tarefa mais difícil do mundo e não é que eles tem razão?! Mas é também a mais gratificante.

Quantas noites passamos em claro pensando em como será o dia de amanhã… Não por nós, mas sim por eles, os nossos filhos.

Quando decidimos mudar para os Estados Unidos, junto com as passagens, não havia uma cartilha especial dizendo: “Como ser mãe em outro país.”

Muitas de nós, deixou o filho no Brasil para se estabilizar primeiro, percorrer o caminho das pedras e juntar dinheiro pra depois os trazer. Talvez seja a decisão mais difícil e dolorosa já tomada na vida. Decisão essa, que vem com a cobrança o julgamento e a  sentença de ter deixado um filho para trás.

Julgamento errado.

Não se julga uma mãe nunca!

Uma amiga perdeu sua filhinha no ano passado, nunca, em toda minha vida,vi tanta dor.

Mas ela continua a luta dela, todos os dias, por amor ao filho mais velho, que precisa dela assim como nós precisamos de ar para sobreviver.

A recompensa de ser mae é poder ver o sorriso no rosto dos nossos filhos.

A compensação vem quando alguém chega e elogia o comportamento deles, que é mérito nosso.

Aquela lição de casa tão difícil, que a gente quase mata o google translation de nervoso, veio com um 67% de acerto. Nunca um 67% teve tanto valor.

O inglês, que antes parecia impossível de se aprender, agora já é falado por brasileirinhos que vieram, junto com os pais, lutar por uma vida melhor.

A sala de aula é um aprendizado pra eles e pra nós.

Esse ano que se inicia será muito, mas muito melhor que o ano passado, porque esse ano terá a esperança como firmamento.

A esperança de dias melhores, a esperança em aprender um novo idioma, a esperança de trazer o filho pra morar do lado da gente. A esperança da dor da perda diminuir e a vida seguir seu curso.

A esperança do bendito visto sair, trazendo com ele com ele a paz.

Então mulherada, sejamos mais fortes.

Um beijo enorme e feliz Ano Novo!

 

Texto dedicado a memória de uma menininha sorridente chamada Suzan.

Lisa Camargo

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *