[layerslider id="15"]

Para o The New York Times, o Juiz Sergio Moro luta para limpar a política brasileira partindo dos tribunais

Para o The New York Times, o Juiz Sergio Moro luta para limpar a política brasileira partindo dos tribunais
26 jan 2018

O The New York Times publicou um artigo elogiando o Juiz Sergio Moro na Lava Jato,  “O juiz que quer limpar a política brasileira partindo dos tribunais”.

Para eles, Moro se tornou o rosto que luta pela prestação de contas da classe política dominante no Brasil. O periódico destaca que o juiz brasileiro supervisionou a investigação de um dos maiores casos de corrupção no país, em um processo que levou a intermináveis recursos e inclui a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Ele prosseguiu com surpreendente consistência dando resultados em um país com uma longa história de impunidade, segundo promotores e advogados de defesa, em parte devido à pressão implacável de figuras como Moro.”

O jornal afirma ainda que o trabalho do juiz foi tão importante que ressoou para além das fronteiras do Brasil, levando ao que as autoridades americanas chamaram de “o maior acordo de suborno estrangeiro feito pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos”, causando a prisão de um ex-presidente peruano e a investigações criminais em vários outros países da América Latina.

Em entrevista para o The New York Times, Moro acredita que a operação não quer dizer o fim da impunidade no país.

— Na minha opinião, o caso conhecido como Lava Jato representa o fim da impunidade no Brasil para esse tipo de crime. A questão é: haverá uma mudança permanente ou apenas ser mais um episódio na história?

Segundo o jornal, Moro e os promotores brasileiros acreditam que uma transformação política profunda só pode ser alcançada através de grandes mudanças como uma análise detalhada das regras de financiamento de campanhas eleitorais, acabar com a imunidade de fato apreciado por membros do Congresso, enquanto eles estão no escritório e diminuindo o grande número de partidos políticos.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *