[layerslider id="15"]

Investidores satisfeitos com a valorização de imóveis em Orlando!

Investidores satisfeitos com a valorização de imóveis em Orlando!
07 jul 2018

CAPA BRAZILUSA ORLANDO 90Valores de imóveis na Flórida Central continuam à subir, de acordo com o último estudo nacional do mercado imobiliário, Case-Shiller’s home-price index.
No mais recente estudo conduzido pela S&P Case-Shiller EUA CoreLogic National Home Price NSA Index composto das 20 maiores cidades metropolitanas nos Estados Unidos, a maioria das cidades americanas registraram ganhos mais elevados do que visto em Orlando no mês de Março deste ano.
Se a cidade de Orlando fosse inclusa no estudo nacional, onde a Associação Regional de Corretores de Orlando (ORRA) mediu um aumento de 6% em comparação à Março de 2017, os aumentos apenas estariam à frente de 7 das 20 maiores cidades do país.
Em abril, no entanto, a ORRA mediu um aumento de preços de 10,3% em relação ao ano passado. Com a nova publicação da Case-Shiller em Abril, Orlando poderia estar entre as top 5 cidades americanas com maior aumento de preço.
“A Flórida Central está se tornando um mercado atraente mesmo para os próprios Floridianos”, disse Cleve Smith, corretor de imóveis e proprietário da Smith Properties em Orlando.
Meses de verão tendem a trazer preços mais elevados devido ao aumento de turistas e compradores na cidade, disse Smith, também citando novos relatos da determinação de compra entre a Geração Y e de pessoas que podem se mudar depois de se sentir presos em suas casas anteriores por causa do aumento nos valores.
“O mercado está ficando um pouco mais aquecido, mas eu não acho que nós vamos continuar com 10% de aumento ano pós ano”, disse Bill Zimmerman, repórter do Orlando Sentinel.
A cidade de Tampa, na qual fica próxima à Orlando, se classificou em nono lugar no estudo da Case-Shiller composto das 20 maiores cidades metropolitanas nos Estados Unidos com 7,5% de aumento em relação ao ano passado para o mês Março. Miami ficou em 17º lugar com 5% de aumento, à frente apenas de Washington, Cleveland e Chicago.
Seattle se classificou em primeiro lugar com um aumento de 13%, à frente de Las Vegas com 12,4% e São Francisco com 11,3% – as três únicas cidades que em Março ultrapassam o aumento de Orlando no mês de Abril.
Pelo lado bom, para os compradores que não encontraram uma casa em Março: “Em comparação com os aumentos de preços do último boom econômico no início de 2000, as coisas estão bem mais calmas hoje”, diz David M. Blitzer da S&P Dow Jones Indices.
Smith disse que vê o mesmo para Orlando.
“Nós não estamos indo em direção a outra bolha pois a oferta é realmente baixa” disse Zimmerman.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *