[layerslider id="15"]

E TEMOS MAIS UM NATAL!

E TEMOS MAIS UM NATAL!
16 dez 2018

BRAZILUSA SUNCOAST 48 CAPALuzes e enfeites já ornamentam as residências e as cidades para mais uma data celebrada pela cristandade: O nascimento de Jesus, o Cristo. As preocupações voltam seu foco para cartões, comida e, principalmente, presentes. Presentes para esposa, esposo, filhos, empregados, patrões e amigos, enfim, todos os que apreciamos e têm uma relação estreita conosco. Todos esses presentes marcam a data, mas fenecem com o tempo, pois são pereciveis como cada um de nós.
Sempre é bom lembrar que, sendo o Natal o dia que celebramos o nascimento do Filho de Deus, a cada ano temos a oportunidade de prestarmos homenagem a ele por mais um, considerado, seu aniversário. No nosso aniversário, costumamos receber presentes e isso muito nos alegra; mas uma coisa diferente acontece com o nascimento de Jesus: em vez dele receber presentes, quem recebe somos nós! O presente que recebemos tem características e atributos marcantes, apresentados por profecia e na vida do próprio Filho de Deus.
Lemos no Antigo Testamento, no livro do profeta Isaías, no capítulo 9, verso 6, o seguinte: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

Primeiramente, Jesus Cristo, o presente de Deus para nós, é:
MARAVILHOSO CONSELHEIRO – Esta característica aponta para a sabedoria que o Filho de Deus possui para orientar, guiar, conduzir cada um de nós na jornada desta vida. Por vezes nos vemos cercados de tantos problemas, que é preciso reconhecer que, como conselheiro, Jesus nos foi dado como presente para que sejamos consolados, confortados, instruídos, tenhamos esperança, tenhamos confiança e caminhemos com segurança nos dias que temos recebido nesta vida. Os ensinos de Jesus são palavras de vida, e ninguém podia resistir à autoridade de seus argumentos. As palavras de Jesus são expressão de sua graça para nós. Não foi sem motivo que multidões o cercavam para ouvir seus ensinamentos.

Em segundo lugar, Jesus Cristo, o presente de Deus para nós é:
DEUS FORTE – Esta expressão é aplicada para contradizer as alegações de que haja outros deuses, visto que, ao questionarem o poder divino dos ídolos, nenhum deles se mostrava capaz de realizar coisa alguma em seu próprio proveito, muito menos para o benefício dos seus adoradores. Encontramos nos registros deste mesmo profeta que só há um único Deus, vivo e verdadeiro, Criador do céu e da terra (Isaías 45). Todos os outros são construídos pelas mãos daqueles que os adoram, e carecem muito mais de cuidado do que os que a eles prestam culto.
Como Filho de Deus, Jesus realizou coisas que somente Deus pode fazer, e afirmou: “Eu e o Pai somos um” (João 10:30). O Pai, o Filho e o Espírito Santo compõem a unidade divina, e Jesus nos foi dado como presente. Ele viveu a nossa vida e morreu a nossa morte. Porque ele é o Deus Forte, no terceiro dia ressuscitou.

Em terceiro lugar, Jesus Cristo, o presente de Deus para nós, é:
PAI DA ETERNIDADE – Todos nós estamos presos e vinculados ao tempo. Sabemos disso porque o tempo diz a hora de cada um nascer, de morrer, de sorrir, de chorar, de amar, de se aborrecer. Nada ocorre fora do tempo. A maior medida que o ser humamo pode atribuir ao tempo é a eternidade, ou seja, uma noção de algo que não tem início nem fim. Jesus é Pai da eternidade, e tem domínio sobre todos os eventos e épocas, não sendo surpreendido por nenhuma alteração de nosso humor ou desejo. Com sua sabedoria, ele orquestra todas as coisas e acontecimentos para que, em sua execução, isso glorifique ao Pai. Como um presente divino, Jesus concede a cada um de nós a tranquilidade para confiar o futuro nas mãos de quem sabe de todas as coisas, e tem domínio sobre tudo.

Por fim, Jesus Cristo, o presente de Deus para nós, é:
PRÍNCIPE DA PAZ – Por conta de tantas angústias e tribulações, Deus nos dá seu Filho para que tenhamos paz. Em uma de suas conversas com seus discípulos, Jesus diz: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração nem se atemorize (João 14:27). O desejo no coração de todos é que tenhamos paz. Paz pessoal, no lar, na cidade, no país e em todas as nações. Mas a experiência humana nos diz que todas as promessas de paz não são sustentadas, nem tampouco é duradoura a paz instalada. As guerras não acontecem somente entre nações inimigas: elas ocorrem dentro de nossa mente, tirando-nos o sono, o apetite e, muitas vezes, a sanidade.
Receber um presente como Jesus em nossa vida faz toda diferença, porque podemos experimentar uma vida que supera das dificuldades sabendo que temos paz, independente das circunstâncias.
Jesus, o nosso presente enviado por Deus, foi-nos entregue há mais de 2000 anos, e bem poucos o conhecem ou o receberam. Há os que sabem da sua existência, que ele está perto, mas não querem conhecê-lo. É como se no nosso aniversário permanecêssemos com nossos pacotes de presentes intactos, sem o afã de desembrulhar e usar o que neles se contém.
Temos mais um Natal e a pergunta que ainda não quer calar é: O que você fará com Jesus Cristo, o presente de Deus?

Jofre Santiago

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!