[layerslider id="15"]

Copa do Mundo: Bye Bye Rússia!

Copa do Mundo:  Bye Bye Rússia!
01 ago 2018

CAPA BRAZILUSA ORLANDO 91RussiaPor: Claudia Lima

E lá se vai mais uma Copa do Mundo com o sonho do hexa, novamente, adiado… Uma Copa que foi surpreendente desde o início. Itália e Chile nem sequer se classificaram para o mundial. A Alemanha foi eliminada ainda na fase grupos, e Argentina, Portugal e Espanha saíram nas oitavas de final. O Uruguai e Brasil, infelizmente, ficaram nas quartas de final. Uma pena, pois tínhamos um bom time e condições de irmos adiante ao torneio. Porém, enfrentamos uma Bélgica que estava com um goleiro inspirado. Chutamos muito a gol, mas não deu… Não foi dessa vez!
Vimos, no entanto, a Croácia surpreender a todos e chegar a uma final pela primeira vez. A Croácia encantou, não só pelo excelente desempenho durante todo o torneiro, mas por sua torcida e até pela forma que a presidente do país representou a nação. Uma final emocionante contra a França que levou a taça vencendo por 4 x 2. Alegria Francesa e uma cerimônia de premiação finalizada com um temporal lavando a alma de todos e com um grande agradecimento a Rússia como país sede.
RussiaA Copa do Mundo foi um grande sucesso, a maioria de suas partidas foram em estádios lotados, um enorme engajamento de fãs nas mídias sociais e, sobretudo, uma organização que funcionou com primor. Foi uma Copa do Mundo que ficará na memória!
De todos os eventos esportivos internacionais que eu já participei, incluindo duas Copas do Mundo e uma Olimpíadas, eu nunca vi a segurança funcionar tão bem como na Copa da Rússia. E não funcionou somente nos estádios mas como na cidade inteira, sobretudo, nos pontos turísticos (precavidos contra atos terroristas e tumultos em geral). O transporte público também funcionou muito bem, mesmo em regiões com aglomeração de multidões.
Podemos dizer que a Rússia preparou-se bastante para sediar a Copa. Com seu staff, (sobretudo os voluntários) treinados para lidar com pessoas do mundo inteiro, fizeram bonito e deixaram uma excelente impressão para a maioria de seus visitantes e torcedores.
Li outro dia um artigo dizendo que milhares de pessoas mudaram sua opinião sobre a Rússia em virtude da experiência da Copa do Mundo. De fato, eu Russiaposso dizer que faço parte desse grupo. Tinha uma ideia preconcebida de um povo sério sem nenhum senso de humor. Não vou dizer que as relações com Russos foram sempre fáceis ao longo do torneio. Um evento desse tamanho requer bastante alinhamento diário e conciliação. Conflitos existiram e foram, a medida do possível, resolvidos. Para mim, no entanto, foi muito positivo verificar que, ao contrário do que eu pensava, os russos são hospitaleiros, receptivos, muito educados e, de certa forma, afetuosos.
Temos em comum o pão de queijo, que é quase igual ao nosso do Brasil e as panquecas russas também são bastante tradicionais (uma delícia)! Fora essas semelhanças, a culinária mais característica, uma das mais indicadas a se experimentar, é a da Geórgia, país que integrava a ex-União Soviética: além da tradicional vodka e do caviar que tem um preço bastante acessível na Rússia.
RussiaOutro aspecto que surpreendeu, foi o de verificar que, apesar dos russos serem super ativos em redes sociais como Facebook e Instagram, certos websites não são acessíveis em solo russo. O LinkedIn é um deles. Para acessarem a mídia social profissional os russos precisam instalar um plug in especial para burlar o bloqueio ao site. Nessas horas a gente realiza que o conceito de liberdade individual de lá ainda é Russiadiferente do nosso, tendo um longo caminho a se percorrer.
Apesar dos 40 dias que passei na Rússia, em Moscow e Samara, infelizmente tive pouquíssimo tempo para conhecer todos os lugares que gostaria. A Rússia, definitivamente, entrou na minha lista de países a se visitar no futuro, com mais tempo e calma. Tenho certeza que há ainda muito a se conhecer e se surpreender no país de maior extensão territorial em todo o mundo.
Como torcedores e amantes do futebol resta-nos, agora, começar a preparar-nos para a Copa do Mundo Feminina no próximo ano, em 2019, na França. A FIFA trabalha no fomento do torneio feminino para que ganhe mais e mais importância e se equipare ao mundial masculino. Além disso, claro, começa a preparação para a Copa do Mundo do Qatar em 2022! Agora é torcer para que a CBF trabalhe com afinco no desenvolvimento do futebol e no sucesso das nossas seleções: feminina e masculina!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *