[layerslider id="15"]

Cabernet Sauvignon, a número 1

Cabernet Sauvignon,  a número 1
05 fev 2019

A Cabernet Sauvignon é um presente da natureza para os amantes do vinho. Diversos registros apontam para o fato de que ao final do século XVII, no sudoeste da França, ocorreu uma reprodução acidental entre uma planta de uva Vermelha, a Cabernet Franc e uma planta de uva branca, a Sauvignon Blanc e assim nasceu a uva mais popular entre os bebedores de vinho: Cabernet Sauvignon.
A Cabernet Sauvignon é uma variedade de uva tinta, conhecida por sua pele espessa e durável, e pela resistência da videira aos elementos. Aguenta temperaturas bastante baixas, mas precisa de sol e de calor para amadurecer bem. É rica em compostos fenólicos, fornece ao vinho componentes estruturais como o tanino e acidez e confere cor concentrada graças ao alto nível de antocianinos. É uma casta de maturação lenta e tardia com grande capacidade de expressar o terroir e envelhecer com excelência na garrafa ao longo de vários anos.
Após o nascimento da uva, a Cabernet Sauvignon, como varietal, começou a ser adotada em partes da França por vinicultores a procura de plantas mais duráveis que eram relativamente fáceis de crescer, e a uva encontrou seu ponto alto de produção na região de Bordeaux.
A Cabernet Sauvignon se tornou o grande destaque da margem esquerda de Bordeaux, que por suas condições climáticas e de solo é mais adequada a essa uva que tem um amadurecimento um pouco mais tardio. À medida que a mistura de vinhos de Bordeaux evoluiu para um dos vinhos mais famosos e cobiçados, a marca Bordeaux expandiu-se por todo o mundo. Em função disso muitas pessoas passaram a conhece-la , assim se tornando a uva mais plantada globalmente.
Como vinho, o Cabernet Sauvignon é conhecido por sua cor escura, corpo intenso e teor alcoólico superior a 13,5%. Apresenta um gosto de pimenta verde, juntamente com tabaco, cassis e frutas escuras, como cerejas e baunilha que vem do envelhecimento em barricas de carvalho.
É a uva, das Vitis Viníferas, mais plantada e difundida em todo o mundo, com área de plantio chegando a mais de 340.000ha, o que supera toda a área de vinhas de Portugal.
Até há pouco tempo a França era o país com o maior número de hectares de Cabernet Sauvignon, mas em 2015 a China ultrapassou o país de origem da casta, e hoje é o seu maior produtor. A Cabernet encontra-se em 60.000 hectares da vinha chinesa e na França em 48.000ha. Apesar de toda fama e prestígio a Cabernet Sauvignon não é a casta mais plantada na França onde fica muito atrás da Merlot e ocupa apenas 6% da área de vinhas. Mas na China sim, é de longe a casta mais plantada, das uvas destinadas a produção de vinho.

No Chile, a Cabernet Sauvignon também não é a mais plantada, mas tornou-se a casta mais importante e ocupa uma área de cerca 43.000ha. Nos Estados Unidos, com cerca de 41.000ha, ultrapassa a Merlot em quase o dobro, perdendo apenas por pouco para a Chardonnay. A Califór-nia é o local de maior produção da uva Cabernet Sauvignon de altíssima qualidade. Ela também está presente em outras regiões do EUA como Os Estados de Washington, Oregon, Texas e Arizona, embora em menor quantidade.
Na Austrália, a Cabernet Sauvignon tem obtido grande sucesso e crescimento e as regiões de destaque na produção são Coonawarra e Margaret River, esta conhecida pela versão particularmente refinada e elegante da casta.
No Brasil, atualmente, a Cabernet Sauvignon é uma das principais uvas produzidas nas regiões da Serra Gaúcha, Campanha Gaúcha e Santa Catarina, possuindo características diferentes devido aos terroirs e ao nosso regime de chuvas.
A Cabernet Sauvignon é considerada por muitos a “rainha das uvas tintas”. É a casta vinífera de maior prestígio no mundo, cultivada em quase todas as regiões produtoras e possuindo qualidade e renome mundial. É a uva tinta mais conhecida e exigida por clientes em restaurantes, independente de qualquer harmonização. A grande maioria dos produtores que estejam começando a colocar seus produtos no mercado escolhem essa casta, pela capacidade que ela tem de manter suas características, aromas e sabores qualquer que seja a região onde é cultivada.
Sendo assim, podemos dizer que a Cabernet Sauvignon é uma casta internacional pela qual se pode avaliar vinhos, produtores e regiões. Isso mostrou ser um dos motivos pelos quais os consumidores a escolheram como padrão de vinho tinto.

O aroma mais marcante do vinho Cabernet Sauvignon é o de pimento verde, pelo qual é responsável um composto chamado pirazina, presente nas uvas Cabernet Sauvignon. Nosso paladar detecta pirazina em um vinho com apenas 2 nanogramas por litro. Em determinadas regiões a casta pode conter cerca de 30 ng/l de pirazina, que é lentamente destruída pelo sol. Por isto, nos países com clima mais frio é difícil evitar a presença deste aroma herbáceo no vinho, enquanto em um clima mais quente, onde a Cabernet Sauvignon consegue atingir um perfeito ponto de maturação, a pirazina pode ser quase imperceptível. O aroma de pimenta verde não é considerado um defeito, mas pode-se tornar desagradável, se for em excesso.
Outros aromas da Cabernet são mirtilos e cereja preta que, com a sobrematuração, transformam-se em doces e compotas. Aromas mentolados são muitas vezes associados a regiões que são suficientemente quentes para manter o nível de pirazina relativamente baixo, mas não demasiado quentes. Com tempo, vinhos feitos de Cabernet Sauvignon podem desenvolver aromas de cedro, tabaco, terra e, por vezes, couro.
Como uma uva que possui boa plasticidade e sendo cultivada em quase todas as regiões vinícolas, a Cabernet Sauvignon pode produzir vinhos em muitos estilos e certamente cada um deles encontra uma legião grande de fãs. Então encontre o estilo que mais agrade ao paladar e brinde à esse presente da natureza. Saúde!

Waldemar Kischinhevsky

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!